História

CasaDomPedroA história de Niquelândia é a história de uma dos mais importantes portais de entrada para o desenvolvimento do interior brasileiro, em 1735 Manuel Rodrigues Tomar e 
Antônio de Sousa Bastos, desbravadores em busca de riquezas encontraram ouro em Trairás, antiga  Tupiraçaba, onde fundaram uma vila próspera, chegando a ser uma das vilas mais desenvolvidas de Goiás, e que por dia foi  a capital do império brasileiro.
Em 1755, funda-se o povoado de São José do Tocantins, s margens do Rio Bacalhau onde logo fundam a igreja de São José, a popular Matriz. A cidade cresce rapidamente e em 1833 o povoado passa a categoria de município.  Em 1904, ocorre o grande salto, com a descoberta de níquel na Serra da Jacuba, novas prospecções mostraram uma diversidade mineral incrível, com a produção de cobre, cobalto, ferro, maganês, cristal, diamante, amianto e até urânio, base para produção de energia nuclear, hoje explorados pela Votorantin e Anglo American.
Em 1938 passa a se chamar Niquelâdia. O maior produtor de níquel do mundo, tem uma economia diversificada com uma forte pecuária de leite e corte, suinocultura, produção de aves, peixes e apicultura.
Em todos os aspectos a natureza foi generosa com niquelândia, seus 10.000 km² ocupam a bacia Tocantins-Araguaia, com mais de 100 mananciais e grandes rios como o Trairá e o Maranhão.Niquelândia abriga ainda os lagos Serra da Mesa, Lagoa Azul e a Belíssima Lagoa Santa, além Grutas e Cacheiras, que sustentam imenso potencial turístico. Na zona urbana, destacam-se a construções históricas, como Igreja de Santa Efigênia, construída por escravos, membros da  Irmandade dos Congos. O Casarão Secular, o Centro Cultural José Ermínio de Morais, a  Igreja Matriz São José , a Praça no Traíras, a Rua direita, entre outras.

Foto: Casa onde Dom Pedro ficou hospedado em Niquelandia.

Freimund H. Brockes
Nasceu em Blumenau, Santa Catarina em 30 de outubro de 1880. Filho de Augusto Henrich

Brockes e Anna Muller Brockes ambos de nacionalidade alemã. Faleceu em 3 de novembro

de 1966. Formado em geologia na Inglaterra entre 1901/1902.

 

Resumo das principais atividades profissionais

 

Veio para Goiás em definitivo em 1906 trazendo a sua mãe e seu irmão caçula Helmuth.

Instalou-se inicialmente nas terras do Rio Vermelho no município de São José do Tocantins, hoje Niquelândia.

Com o início de suas prospeções, descobriram a mina de ouro que ficou conhecida pelo nome de Chapéu de Sol na região de Crixás, onde constituíram uma empresa associada com capital inglês, à empresa Chapéu de Sol Mine Company. Com a desistência dos negócios pelo acionista inglês, mudou-se para as terras de Lavrinha de São Sebastião onde se instalaram na parte denominada Prisca, onde iniciaram a criação de gado, aproximadamente em 1915.

Com a venda das terras de Lavrinhas de São Sebastião comprou as terras denominadas primeiramente Chacrinha do Bandeirante e depois a terra Larga do São Patrício onde foi fazendeiro, aproximadamente no ano de 1923.

A terra denominada Larga de São Patrício foi desapropriada em 1941/42 pelo Governo

Getúlio Vargas para a criação da conhecida CANG – Colônia Agrícola Nacional de Goiás.

A Larga do São Patrício foi abandonada por tragédia na família, indo morar em seguida nas terras denominadas Furado, fazendo divisa com a terra Larga do São Patrício.

Em 1931, com a descoberto por Freimund da existência de rutilo, os irmãos Brockes criaram a Empresa Comercial de Goiás com objetivo de incentivar a lavra do rutilo na região de Pirenópolis e Corumbá, tornando-se grandes exportadores do minério.

Freimund estando no Rio de Janeiro quando da vinda da Inglaterra, onde o navio parou por uma semana, visitando um museu na cidade, deparou-se com uma amostra muito bonita de mica da região de São José do Tocantins – Estado de Goiás. Foi esta amostra que fez com que ele viesse para Goiás, na primeira vinda em 1903/1904 até São José do Tocantins a procura da jazida de mica. Foi por essa época que percorrendo a região encontrou as primeiras amostras do minério de níquel na Serra da Jacuba. Essa amostra de minério foi enviada para a Inglaterra para ser analisada. Seu irmão Helmuth em época posterior também mandou uma amostra para análise na França. Com a confirmação das análises de ser minério rico em níquel, foi entre 1932-1934 formada a Companhia Níquel Tocantins, tendo como sócios empresários catarinenses como o da família de seus primos Hans e Fritz

Lorentz, o empresário Schimidt entre outros. A empresa foi futuramente vendida para um grupo americano.

Freimund H. Brockes e seu irmão Helmuth Brockes foram responsáveis por grande desenvolvimento mineral na sua época em Goiás, com a criação da Empresa Comercial de Goiás que incentivou as lavras de rutilo, descobriu a segunda maior jazida de níquel do mundo, foi pioneiro na área da metalurgia entre outros. Essas informações se devem à filha primogênita de Freimund H. Brockes, sra Edith Brockes Tayer, que teve a oportunidade de conviver com o pai parte do período aqui relatado.

 

Geografia

Atualmente, o município de Niquelândia, com cerca de 9.843,170 km², é o maior município de Goiás. O município possui uma das maiores reservas de níquel do mundo, explorada por duas grandes mineradoras: Votorantim Metais, do Grupo Votorantim e a Anglo American, do Grupo Anglo American plc

A população residente, de acordo com a estimativa do IBGE em 2009, era de 39.803 habitantes residentes na cidade de Niquelandia(2009), com uma representação política em 2006 de 29.664 Eleitores, e uma taxa média anual de crescimento na casa de 2,45%.

Economia

A economia é voltada para a mineração, e o município (como já se espera, pelo nome) é o maior produtor de níquel do estado e um dos maiores do mundo, dividida em duas distintas empresas: A Votorantim Metais do Grupo Votorantime a Anglo American pertencente ao grupo de mesmo nome.

São 120 minérios explorados, sendo que entre os principais, além do níquel e subprodutos, estão também: o ouro, o cobre, o cobalto, a mica, o ferro, o manganês, o cristal, o amianto, o diamante, o quartzo, o calcário, o mármore, até o urânio e outros minerais radioativos.

Também existe na região o turismo que é voltado principalmente ao Lago Serra da Mesa, Turismo Histórico, Carnaval (Que atrai nessa época, turistas de todo o estado, e dizem que é o melhor carnaval do interior goiano), conta-se também com a Cavalgada Rumo ao Muquém.

Hoje o comércio também é bem forte na região.

Na pecuária, destaca-se o gado leiteiro e de corte, e uma alta produção na suinocultura, piscicultura, avicultura e apicultura.

Demografia

Em 2003, a densidade populacional foi de 3,85 hab/km². Em 2003, a população urbana era 25892 e da população rural foi de 12010. A população cresceu em cerca de 4000 habitantes desde 1980. Entre 1991 e 2000 a taxa de crescimento geométrico foi -0,61.%. Houve uma diminuição de -2,41.% Entre 1991 e 1996, mas, em seguida, a população recuperou. A taxa de crescimento da população é fortemente influenciado pela indústria mineradora.

IDH 

Ranking no IDH

  • Longevidade: 68,04
  • Taxa de alfabetização para adultos: 0,823
  • Taxa de freqüência escolar: 0,864
  • IDH: 0,740
  • Ranking Estadual: 105 (num total de 242 municípios)
  • Ranking Nacional: 2160 (5507)

Dados de 2000

Distritos 

  • Indaianópolis 37 km
  • Muquém 45 km
  • Tupiraçaba (Traíras) 12 km
  • Vila Taveira (Faz Tudo) 45 km
  • Quebra-Linha 72 km
  • Acaba Vida 57 km

Subdivisões 

Niquelândia é atualmente divida em 34 bairros, tendo quase todas as vias públicas com pavimentação asfáltica.

Urbanização

Niquelândia tem 80% das ruas pavimentadas, e apenas 10% do esgoto coletado centrado no setor Belo Horizonte e Centro. Praticamente todas as ruas são iluminadas e são quase 100% de casas com energia elétrica e água encanada.

A estrutura de concreto mais alta da cidade é a torre da Igreja Matriz.

Principais avenidas 

  • Avenida Getúlio Vargas
  • Avenida Brasil
  • Avenida Anhangüera
  • Avenida Bandeirantes
  • Avenida Bernardo Sayão
  • Avenida Radial Norte
  • Avenida Nossa Senhora Da Abadia.
  • Avenida Galdêncio Maria Fernandes.

Praças 

  • Praça da Bíblia

É uma praça rústica, com relevo desigual, contando com 80 metros de água corrente, rio artificial, cachoeiras e um batistério, na mesma encontra-se ainda um playground com diversos brinquedos e uma praça de alimentação.

  • Praça Silva Júnior

Com uma área total de 1.696 metros quadrados, que circunda as avenidas Getúlio Vargas e Brasil, foi inaugurada em 1985 para marcar os 250 anos de fundação de Niquelândia, tem o seu calçamento feito com antigas pedras portuguesas, bancos modernos, arborização e uma fonte luminosa interativa, a qual abriga em seu centro um totem com as as seguintes inscriçoes; Niquelândia 1985/250. Conta com uma lanchonete bem instalada (palco coberto, sanitários, etc)

  • Praça do Cisalpino
  • Praça da Câmara (passará a se chamar: Praça do Tucunaré Azul)
  • Praça da Igreja Matriz
  • Praça Santa Efigênia
  • Praça do Colégio São José
  • Praça do Jardim Atlântico I Etapa (Lázaro Marques de Queiroz)
  • Praça do Jardim Atlântico III Etapa

veja mais

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Niquel%C3%A2ndia#Hist.C3.B3ria

 

 


 

 

 

 

Copyright © 2017 Prefeitura Municipal de Niquelândia-GO
End.: Praça Mestre Dário, 01 - Centro - CEP: 76.420-000 - Tel.: (62) 3959-7000

gmailyoutubetwitterrss
sistemawebwebmail

Visitantes